Há algum tempo, pesquisadores investigam se as doenças dos olhos podem ser fator de risco para a manifestação de outros problemas de saúde. Por exemplo, cientistas da Universidade de Sun Yat-sen, na China, descobriram que uma em cada quatro pessoas com distúrbios oftalmológicos também desenvolve depressão.

Agora, um novo estudo relaciona Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI), catarata e disfunções oculares provocadas pelo diabetes ao aumento no risco de demência. A pesquisa foi publicada recentemente no British Journal of Ophthalmology.

Em seguida, entenda como o trabalho foi feito, os resultados e como as doenças dos olhos podem estar ligadas diretamente aos casos de demência.

 

A pesquisa e os resultados

 

Os pesquisadores da Academia de Ciências Médicas de Guangdong, na China, avaliaram dados de 12.364 adultos com DMRI, catarata ou glaucoma, com idade entre 55 e 73 anos, entre 2006 e 2010. Os participantes tiveram acompanhamento até 2021.

O risco de declínio cognitivo foi 26% maior em pacientes com DMRI, 11% maior naqueles com catarata e 61% a mais nos diabéticos em comparação aos que não apresentavam doenças dos olhos no começo do estudo. O glaucoma não foi considerado um dos fatores de risco.

Os cientistas também analisaram doenças oftalmológicas e sistêmicas em conjunto a incidência de demência. Pacientes com catarata e uma condição sistêmica tinham de 1,19 a 2,29 vezes mais probabilidade de desenvolver demência em comparação com aqueles sem esses problemas. Já em relação às doenças oculares relacionadas ao diabetes e doenças sistêmicas, como retinopatia diabética, esse número foi de 1,50 a 3,24 maior.

Se detectou desde o início do estudo que diabetes, doença cardíaca, acidente vascular cerebral e depressão tinham associação ao risco aumentado de demência. Durante o decorrer e no final do trabalho, a hipertensão foi adicionada à essas doenças. Todas mediaram a associação entre catarata e demência incipiente e entre doenças oculares relacionadas a diabetes e demência incipiente.

Apesar dos resultados expressivos, vale ressaltar que a pesquisa é observacional. Entretanto, os cientistas afirmam no artigo que “DMRI, catarata e doenças oculares relacionadas ao diabetes estão associadas a um risco aumentado de demência. Indivíduos com doenças oftálmicas e sistêmicas têm risco ainda maior”.

 

Revisado por Paulo Schor, médico oftalmologista, professor livre docente e diretor de inovação da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e colaborador da Faculdade de Medicina do Hospital Albert Einstein.

 

Acompanhe o blog da Phelcom e fique por dentro das principais novidades sobre pesquisas na área de saúde!

 

Inscreva-se